Usinas Termoelétricas a Biomassa (UTE’s)

A Engeman atua em quatro áreas principais:

  • Fabricação de caldeiras aquatubulares, flamotubulares e mistas a biomassa;
  • Trocadores de calor;
  • Fabricação de secadores para milho em espiga com controle de temperatura;
  • Projetos de geração de energia em Usinas Termoelétricas a Biomassa (UTE’s).

O amplo know how adquirido na queima de biomassa e fabricação de radiadores para aquecimento de ar apoiados pelo estreito relacionamento com o setor do agronegócio brasileiro, conferiram à Engeman a liderança na fabricação de caldeiras para secagem de grãos e sementes no Brasil.

Nosso pioneirismo e excelência, associados a parcerias importantes, nos conduziram a novos mercados em mais de dez países distribuídos pela América Latina, África e Sudeste Asiático.

GERAÇÃO DE ENERGIA PRÓPRIA

  • Funcionamento em capacidade total no horário de ponta;
  • Compensação de energia em outros períodos;
  • Geração de créditos de energia para consumo em até 5 anos;
  • Geração compartilhada com outras empresas;
  • Comercialização do excedente;
  • Aumento da eficiência energética no consumo da biomassa;
  • Destinação rentável da biomassa excedente;
  • Economia no transporte de biomassa excedente;
  • Independência de energia elétrica da concessionária;
  • Menos Custos de produção com redução da conta de energia elétrica.

GERAÇÃO E COGERAÇÃO

A geração via Biomassa é uma opção limpa e econômica. O portifolio de geração de energia térmica e elétrica da ENGEMAN inclui uma linha de equipamentos que se adaptam às faixas de tamanho requeridas pelos sistemas de energia distribuídos. Os sistemas ENGEMAN tem capacidade de queimar diversos tipos de combustíveis para maior flexibilidade e utilização em potencial de fontes de combustíveis disponíveis em cada caso.

COGERAÇÃO

A geração é dependente da vazão de vapor no processo, com consumo específico de vapor maior, e custo menor do MWh gerado.

GERAÇÃO PURA

A geração pura tem independência do processo, custo por MWh maior que na cogeração.

INVESTIMENTOS E EFICIÊNCIA

A maioria dos benefícios das usinas de Cogeração (CHP) vem de uma vantagem decisiva: eficiência.

Enquanto apenas uma pequena parcela – 35%-60%- do combustível usado em usinas convencionais é convertida em energia, a eficiência energética pode atingir até 90% nas usinas de Cogeração, graças à utilização do calor.

Para seus negócios, isso representa menores custos de produção para a mesma quantidade de energia gerada.

COGERAÇÃO

O QUE É COGERAÇÃO?

É a produção simultânea de pelo menos duas formas de energia: eletricidade e calor.

COMO FUNCIONA?

Geração de pelo menos dois tipos de energia: eletricidade e calor. Turbina contrapressão.

O vapor é produzido na caldeira à alta pressão e é direcionado primeiramente para o conjunto turbina-gerador onde é gerada eletricidade.

Após passar pela turbina o vapor sai com pressão reduzida.

Este vapor pode ser direcionado para processo industrial que utilize calor, como por exemplo: secagem de grãos, laticínios, refrigeração via chiller de adsorção, preparo de alimentos, etc.

GERAR ENERGIA PARA USAR E VENDER

1. A Biomassa é processada e segue para a caldeira.
2. O vapor d’água produzido na caldeira gira uma turbina, e um gerador acoplado converte energia mecânica em elétrica.
3. Parte da energia é utilizada pela própria usina, e o exedente pode ser vendido. O vapor após passar pela turbina pode ser utilizado para aquecimento de diversos processos.

O QUE É GERAÇÃO PURA?

É quando a planta é montada única e exclusivamente para a geração de energia elétrica.

COGERAÇÃO

  • Geração de pelo menos dois tipos de energia: eletricidade e calor.
  • Turbina contrapressão ou opcionalmente pode ser utilizado turbina com extração controlada.

GERAÇÃO

  • Geração exclusiva de eletricidade.
  • Turbina Condensação à vácuo.

PROJETO SIG-UTE

ETAPAS DE TRABALHO

1. ANÁLISE DE VIABILIDADE

  • Recursos disponíveis
  • Combustíveis disponíveis
  • Local de Implantação
  • Consumo de energia elétrica

2. DESIGN DA SOLUÇÃO

  • Entendimento das necessidades do cliente
  • Definição de tecnologia e equipamentos
  • Projeto conceitual

3. IMPLANTAÇÃO

  • Regime Turn Key
  • Fabricação equipamentos
  • Montagem dos equipamentos/ Elétrica
  • Gestão do projeto
  • Comissionamento e Start-up

4. OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO

  • Equipe local capacitada
  • Treinamento e formação de operadores
  • Manutenção de Performance